domingo, 9 de março de 2008

Salvem o IESACRE

Marcos Venícios*

Bem que o Instituto de Ensino Superior do Acre, IESACRE, poderia aderir a uma campanha para conscientizar e incentivar seus acadêmicos a se empenharem mais nos estudos.

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo no iniciar das aulas lançou uma campanha sobre o uso de drogas e o abuso de álcool. A campanha enfatiza o que os alunos tem na cabeça quando usam drogas. O que chama atenção são latas de lixo revestidas com rostos de jovens e ainda tem uma placa na lixeira que diz o seguinte:”é isso que existe na cabeça de quem usa drogas”.

Mas explicando melhor não é essa campanha que quero propor não. Esse lance de drogas e bebidas alcoólicas não é o forte de tal instituição do estado do Acre.

O Diretor- Geral Sérgio Florido, poderia muito bem copiar as idéias da Universidade paulista e usar da seguinte forma: “Quem não estuda, tem isso na cabeça, ou seja, Lixo”. Pra se ter uma idéia existe pessoas do 5º período de Comunicação Social com habilitação em jornalismo que não sabem sequer ler um texto, interpretar ou muito menos falar. Sendo que daqui a pouco menos de 2 anos irão se formar. E reintero, se formar mesmo, pois os alunos são de maioria medíocre.

Debates não existem. Tem professor que sequer um dia atuou na área em que ministra a aula. Tem professor que jamais entrou em uma redação de jornalismo no Acre e ainda opina sobre o jornalismo daqui sem ao menos saber das condições em que os profissionais da comunicação trabalham.

Isso que escrevi é só um pouquinho do que acontece na faculdade localizada no canal da maternidade. Ali, a única obrigação que eles tem é passar o aluno. Afinal de contas, além de ensinar, eles precisam faturar. São empresas capitalistas como essas que ferram a educação no país. Essa mercantilização da educação vai formando profissionais de péssimo nível.

E tem desses alunos ainda que batem no peito e dizem que fazem jornalismo. Isso sem ao menos ler, assistir ou ao menos ouvir alguma noticia. Perguntem pra esse alunos quais os sites que eles mais acessam. A reposta será unânime: ORKUT ,Big Brother Brasil 8 e sites de fofocas. É isso aí acadêmicos, continuem asssim! Desse jeito sobram vagas no mercado que anda tão apertado.

* sou estudante do IESACRE, desculpe-me se houver erros de gramatica, mas pelo nivel que me passam de ensino, acho que tô até me saindo bem. Grato, acessem sempre o blog!

2 comentários:

Léo ferreira disse...

admiPora! essa foi do "peru"! gostei, gostei mesmo. Não gostei apenas, por ter criticado, mais porquer sei que isso é uma verdade, "verdadeira". Eu, também, sou acadêmico e vejo o que acontece, não me preocupo muito, porquer, assim, posso ganhar minha vaga mais facíl e rápida no mercado.

repórter24horas disse...

Sem culpas da faculdade, 50% do aprendizado do jornalismo é culpa sua. Tem que ter talento, mais acho que está segurando o cipó certo, não caia!